SATISFAÇÃO DAS PESSOAS IDOSAS QUE UTILIZAM O SERVIÇO DE MUSCULAÇÃO NAS ACADEMIAS DE CURITIBA

Alessandro Kaue Oliveira, Joao Pedro Pereira, Rodrigo Cribari Prado

Resumo


Na atualidade a importância da Atividade Física passa a ser cada vez maior, principalmente quando falamos do público idoso que, em geral, traz consigo uma tendência a apresentar problemas de saúde causados pelo processo do envelhecimento. Sendo assim, programas de exercícios físicos tornam-se benéficos para ajudar no combate, na prevenção e no tratamento de doenças ou patologias comuns nesta faixa etária. Entretanto, para que o público sênior inicie a prática de atividades físicas e permaneça praticando-as, é fundamental que ele esteja satisfeito com o programa oferecido, bem como com o profissional atuante e com a estrutura/equipamentos utilizados. Nesse contexto, iremos buscar entender qual o nível de satisfação da população idosa dentro das academias praticando a musculação. Justifica-se realizar este estudo pela pouca quantidade de produção acadêmica sobre a qualidade na prestação de serviços de atividade física e o nível de satisfação por parte de indivíduos idosos. Além disso, no contexto social atual, é necessário que as academias estejam aptas a receberem esse segmento de mercado para que atinjam uma boa qualidade no atendimento de seus clientes e por consequência proporcionem um nível cada vez maior de satisfação. Desse modo, este estudo tem por objetivo analisar o nível de satisfação de pessoas idosas com a prestação de serviço de treinamento de musculação em diferentes academias da cidade de Curitiba-PR, bem como traçar um paralelo entre os sexos e comparar os graus de escolaridade nas dimensões do instrumento. O método utilizado será de natureza quantitativa com a coleta de dados realizada em campo utilizando o formato descritivo, e será utilizado como instrumento o Questionário de Satisfação dos Clientes em Relação aos Serviços de Educação Física (QSCSEF, 2013), respondido pelo público idoso. Os dados serão quantificados em planilhas.  Como resultado parcial obtivemos dados de dois idosos, um do sexo masculino (indivíduo 1) e um do sexo feminino (indivíduo 2). O indivíduo 1 possui grau de escolaridade nível superior completo, e o indivíduo 2 possui ensino fundamental incompleto. Os dois utilizam o serviço de musculação, o indivíduo 1 pratica há cerca de dois anos e o indivíduo 2 há cerca de um ano. Os dois participantes tinham uma expectativa alta antes de utilizar o serviço e depois de usufruir, o indivíduo 1 definiu-se como “muito satisfeito” com o serviço e o indivíduo 2 com o nível “extremamente satisfeito”. Assim sendo, apresentamos como resultados parciais até o presente momento, que as diferenças no sexo e no grau de escolaridade não apresentam nenhuma influência nas expectativas em aderir à musculação e, apresentam baixa influência no nível de satisfação com o serviço prestado.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.