NEWSGAMES BRASILEIROS: UMA ANÁLISE SOBRE A PRODUÇÃO DE JOGOS JORNALÍSTICOS NO BRASIL

Camile KOGUS

Resumo


O presente trabalho delineia um panorama sobre a forma como os newsgames brasileiros são construídos a partir de uma análise dos principais jogos jornalísticos lançados entre 2001 e 2015.  Para tal, foi realizada uma análise de conteúdo de 21 jogos, que foram elencados a partir de um rastreamento que teve como ponto de partida o ranking “10 Jogos Para Entender os Newsgames no Brasil”, lançado pela Superinteressante em 2011 e a plataforma Newsgame Vault, ferramenta de cadastramento e divulgação de newsgames criada em 2014. Além disso, também foram analisados os principais jornais com atuação na internet. Tais veículos foram elencados a partir do ranking “Maiores Jornais do Brasil”, publicado em 2013, pela Associação Nacional de Jornais (ANJ). Tendo como base essa lista, foram identificados os veículos com conteúdo na internet e depois os que possuíam ao menos dois newsgames produzidos entre 2007 e 2014. O objetivo foi explorar os produtos de diferentes meios jornalísticos, produzidos ao longo dos últimos anos. A análise foi feita observando os seguintes fatores: jogabilidade, contexto abordado e disposição das informações. São utilizadas reflexões teóricas que abordam a relação entre jornalismo e os videogames, visto que em ambas as áreas há conceitos relevantes para a pesquisa, tais como: convergência de mídias, conteúdo multimídia, newsgames e narratologia. As primeiras conclusões apontam que, em sua maioria, os jogos jornalísticos se apropriam de técnicas do jornalismo – tais como apuração e verificação de dados, consulta de fontes e Lead - tanto na sua construção quanto na sua apresentação, independente da finalidade, se para entretenimento ou como fonte informação. Além disso, os jogos jornalísticos analisados se mostram distintos em vários aspectos, tais como gênero, jogabilidade, tamanho, narrativa e plataforma.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.