Pesquisa de pseudomonas aeruginosa na fibrose cística e caracterização de cepas mucóides

Fernanda Biscoto Nebes, Jannaina Ferreira de Melo Vasco, Janaina de Rezende, Cintia Regina Felix de Oliveira

Resumo


A Fibrose Cística é uma doença crônica, progressiva e multissistêmica. Portadores apresentam alterações em um gene CFTR, cuja fisiopatologia está associada ao acometimento do sistema respiratório e gastrointestinal, levando a infecções progressivas e crônicas. Pacientes fibrocísticos têm maior susceptibilidade à colonização e infecções por patógenos como Pseudomonas aeruginosa, a infecção por esse micro-organismo varia de acordo com a idade do paciente, tendo essa bactéria um aparecimento mais tardio. O presente trabalho teve como objetivo analisar, em amostras de escarro e swab de orofaringe, a presença do patógeno identificando sua característica morfotintorial, colonial e presença de cepas com fenótipo mucóide (MUC). Foram analisadas cinquenta e duas amostras de pacientes diagnosticados com Fibrose Cística atendidos no Ambulatório de Fibrose Cística do Hospital de Clínicas do Paraná-UFPR. As cepas de P. aeruginosa foram analisadas e identificadas através de características coloniais, morfotintoriais, provas bioquímicas e presença de cepas com fenótipo MUC utilizando técnicas microbiológicas padrões. Entre as 52 amostras analisadas apenas 42 (81%) obtiveram crescimento. A partir das amostras analisadas apenas 5 (12%) apresentaram característica mucóide. No teste de susceptibilidade aos antibióticos 48% foram sensíveis, 19% apresentaram resistência intermediária e 33% foram resistentes aos antibióticos amicacina, aztreonan, cefepima, ceftazidima, ciprofloxacino, gentamicina, imipenem, levofloxacino, tozobactan, tobramicina. Devido à importância desta doença o diagnóstico é fundamental, quando colonizados por P. aeruginosa, que apresentam a alteração da cepa com fenótipo MUC, sendo de difícil erradicação. Com isso uma melhor capacitação profissional e identificação microbiológica, proporcionar um diagnóstico correto, é de muita importância, para uma melhor sobrevida ao paciente fibrocístico.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Cadernos da Escola de Saúde. ISSN Eletrônico: 1984-7041.