TUMOR NEUROENDÓCRINO DE JEJUNO: UM RELATO DE CASO

Gabriela Calixto Maluf, Douglas Mesadri Gewehr, Gabriela Rodrigues Salgueiro, Ana Cristina Lira Sobral, Guilherme Cecchetti, Júlia Goginski, Diogo Francesco Castoldi

Resumo


INTRODUÇÃO: Os tumores neuroendócrinos (TNE’s) consistem em neoplasias malignas do sistema celular neuroendócrino difuso. Esses tumores representam 1,25% de todas as neoplasias malignas, sendo 24,3% apenas os provenientes do intestino delgado. Os TNE de intestino delgado são mais indolentes do que outras malignidades epiteliais, com uma apresentação clínica que varia de acordo com o perfil de produção endócrina e a localização do tumor. CASO CLÍNICO: R.L.S, 84 anos, sexo feminino, encaminhada ao serviço de oncologia devido a uma tomografia com laudo sugestivo de um processo expansivo em intestino delgado. Apresentava um quadro de anemia ferropriva há 1 ano e 2 meses associado a dores abdominais difusas e padrão evacuatório não satisfatório. Colonoscopia revelou divertículos no cólon sigmoide e a tomografia indicou espessamento parietal de alça intestinal em flanco e fossa ilíaca direita, associada à densificação da gordura mesentérica e estreitamento luminal. A massa tumoral, retirada a partir de uma enterectomia segmentar de jejuno, foi diagnosticada como TNE ulcerado e infiltrativo, com extensa área de necrose e embolização angiolinfática, associados a múltiplos nódulos coalescentes infiltrados pela neoplasia. A paciente evoluiu com mudanças de padrão evacuatório, sem demais queixas. DISCUSSÃO: O caso relatado apresenta-se como incomum na literatura, visto que a maioria dos casos descritos ocorrem em íleo distal. Grande parte dos diagnósticos de TNE’s de intestino delgado são feitos entre a 6ª e 7ª década de vida, com uma sobrevida de 65% em 5 anos. Os principais sintomas decorrentes dos TNE’s incluem dores abdominais difusas e sintomas suboclusivos, que corroboram com as queixas relatadas pela paciente. Além disso, a anemia microcítica hipocrômica de longa data, pode estar relacionada com um processo ulcerativo e hemorrágico ocasionado pelo tumor. O tratamento resume-se na ampla ressecção da lesão com esvaziamento linfático regional, mesmo para pequenas lesões. A terapia instituída consistiu em uma enterectomia segmentar de jejuno, corroborando com o proposto na literatura. O laudo anatomopatológico da peça, associado à ausência de metástases nos exames de imagem, determinaram um estadiamento T3N1M0. CONCLUSÃO: Apesar da baixa incidência dos TNE’s de intestino delgado, sua investigação se torna necessária em pacientes a partir da 6ª década de vida, com sintomas suboclusivos e quadro anêmico crônico.


Referências


Yao, James C., et al. "One hundred years after "carcinoid": epidemiology of and prognostic factors for neuroendocrine tumors in 35,825 cases in the United States." Journal of clinical oncology 26.18 (2008): 3063-3072.

Modlin, Irvin M., Kevin D. Lye, and Mark Kidd. "A 5-decade analysis of 13,715 carcinoid tumors." Cancer 97.4 (2003): 934-959.

US National Cancer Institute. Surveillance Epidemiology and End Results (SEER) data base, 1973-2004.

Waldherr, Christian, et al. "Tumor response and clinical benefit in neuroendocrine tumors after 7.4 GBq 90Y-DOTATOC." Journal of Nuclear Medicine 43.5 (2002): 610-616.

Fernandes, Luis CÉsar, Luiz Pucca, and Delcio Matos. "Diagnóstico e tratamento de tumores carcinoides do trato digestivo." Revista da Associação Médica Brasileira (2002).

Modlin, Irvin M., et al. "Gastrointestinal carcinoids: the evolution of diagnostic strategies." Journal of clinical gastroenterology 40.7 (2006): 572-582.

Modlin, Irvin M., et al. "Current status of gastrointestinal carcinoids." Gastroenterology 128.6 (2005): 1717-1751.

Stinner, B., et al. "Surgical management for carcinoid tumors of small bowel, appendix, colon, and rectum." World journal of surgery 20.2 (1996): 183-188.

Faiss, S., et al. "The ultimate biochemical diagnosis of neuroendocrine gastro-enteropancreatic tumours." Digestion 57.Suppl. 1 (1996): 48-49.

Turner, Graham B., et al. "Circulating markers of prognosis and response to treatment in patients with midgut carcinoid tumours." Gut 55.11 (2006): 1586-1591.

Landry, Christine S., et al. "A proposed staging system for small bowel carcinoid tumors based on an analysis of 6,380 patients." The American Journal of Surgery 196.6 (2008): 896-903.

Linhares, Eduardo, et al. "Tumores neuroendócrinos do intestino delgado: experiencia do Instituto Nacional de Câncer em 12 anos." GED gastroenterol. endosc. dig 30.1 (2011): 7-12.

Åkerström, Göran, et al. "Management of midgut carcinoids." Journal of surgical oncology 89.3 (2005): 161-169.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Cadernos da Escola de Saúde. ISSN Eletrônico: 1984-7041.