O AFETO COMO ELEMENTO DA PERSONALIDADE E MEIO DE DESENVOLVIMENTO DA DIGNIDADE HUMANA

  • Élyka Dalossi Arita
Palavras-chave: Afetividade, Personalidade, Dignidade, Convivência Familiar

Resumo

O presente artigo trata da importância o afeto nas relações humanas, sobretudo para a formação da personalidade individual. Embora o afeto seja inerente às relações humanas, sobretudo no âmbito familiar, nem sempre teve a devida atenção do Direito. Por isso, o presente estudo também abordará a relevância jurídica do e os caminhos percorridos pelo ordenamento até aceitar a supremacia do caráter eudemonista da família, em detrimento dos interesses patrimoniais. Aliás, por muito tempo, o Direito dedicou-se apenas a manter a ordem familiar tradicional, mesmo que não tal modelo não guardasse nenhuma identidade com a sociedade brasileira. Quando o ordenamento passou a reconhecer e admitir as mudanças fáticas da entidade familiar, o Direito pôde eleger a afetividade como um dos princípios fundamentais do Direito de Família, ao lado do melhor interesse da criança e da dignidade da pessoa humana.

Publicado
2015-03-03
Seção
Artigos do Corpo Discente