DELÍRIO DE AUTONOMIA X SOLIDARIEDADE: ONDE ESTÁ O ESPAÇO PÚBLICO BUSCADO POR ZYGMUNT BAUMAN?

  • Ligiane Cristina Pereira Santos
Palavras-chave: Modernidade, Consumismo, Individualismo, Constituição do sujeito, Psicanálise, Autoridade paternal, Deslocamento, Estado, Espaço público, Renda mínima

Resumo

O sujeito contemporâneo está marcado por uma alienação ao sistema capitalista, que transforma a sociedade em mero conjunto de consumidores. O Estado, então, deixa de ter uma referência institucional, de simbolismo necessário para a constituição dos sujeitos e passa a ter caráter quase todo contratual. Assim também se pode observar nas famílias e nos sujeitos quando buscam nessa primeira instituição uma referência simbólica que tenha autoridade para barrar o gozo pleno. Por deslocamento, posteriormente, repetem suas posições perante a sociedade, fazendo o Estado papel de autoridade. Mas a autoridade da restrição paterna familiar está em crise, assim como também está o papel do Estado e a existência do espaço público. Neste sentido, não é possível se pensar em concessão de renda mínima como solução para restaurar o espaço público, tal como sugeriu Zygmunt Bauman.

Publicado
2015-07-20
Seção
Artigos