https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude/issue/feed Cadernos da Escola de Saúde 2020-08-03T18:44:55+00:00 Liya Regina Mikami Wormsbecker liyamikami@unibrasil.com.br Open Journal Systems <p>O Caderno da Escola de Saúde do UniBrasil é uma publicação semestral de caráter técnico-científico, que tem por objeto contribuir na divulgação de trabalhos nas áreas de Ciências Biológicas e da Saúde. Editado pelo Centro Universitário Autônomo do Brasil do Complexo de Ensino Superior do Brasil – UniBrasil, o qual tem como missão "Formar, por meio de processos sustentáveis, pessoas que possam assumir a plenitude da condição humana, pela geração e experimentação de saberes, idéias e valores comprometidos com a realidade brasileira."</p> <p><strong>Qualis Capes</strong>: B5 (<a href="/index.php/cadernossaude/about/editorialPolicies#custom-1">outros estratos</a>)<br><strong>Fundação:</strong><br><strong>e-ISSN:</strong> 1984-7041<br><strong>Título Abreviado:</strong> Cad. Esc. de Sau.<br><strong>email: </strong>cadernosaude@unibrasil.com.br<br><strong>Editora: </strong><a href="http://www.unibrasil.com.br/" target="_blank" rel="noopener">UniBrasil</a></p> https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude/article/view/5287 QUALIDADE DE VIDA DO CUIDADOR EM UNIDADE DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA EM UM HOSPITAL GERAL 2020-07-13T18:12:24+00:00 Cleiton José da Silva psicologo_cleiton@hotmail.com <p><strong>Introdução:</strong> Considerando que as tarefas de acompanhar pacientes internados em Unidades de Urgência e Emergência são desencadeadoras de estresse, afetando diretamente a qualidade de vida de quem as desempenha. <strong>Objetivo:</strong> Objetiva-se, o presente estudo avaliar em que medida a internação prolongada interfere na qualidade de vida do cuidador principal de pacientes nas Unidades de Urgência e Emergência de um hospital geral em Curitiba-PR, com internação superior a dez dias. <strong>Metodologia:</strong> Para tanto, o estudo configurou-se como transversal e descritivo, com abordagem quantitativa, no qual o instrumento de avaliação foi WHOQOL-bref, elaborado pela Organização Mundial de Saúde e reduzido por pesquisadores do Grupo de Estudos em Qualidade de Vida da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. <strong>Resultados:</strong> Foi aplicado em 29 cuidadores (n=29), entre os meses de julho a setembro de 2019. Do total de participantes, 76% são do sexo feminino (n=22) enquanto que 24% do sexo masculino (n=7). <strong>Conclusão:</strong> Desse modo, observa-se que os resultados apontam que a mulher é a principal cuidadora durante o processo de adoecimento, o que permite concluir que, culturalmente, diferentemente dos homens, são ensinadas desde pequenas a assumirem a responsabilidade da casa e a função do cuidado familiar, ficando muitas vezes sobrecarregadas e próximas do doente. Ainda que algumas mulheres possuam disponibilidade, sensibilidade e o desejo de cuidar, essas tarefas não são sem efeitos em sua qualidade de vida durante o processo de hospitalização. Ao exercerem a função de cuidador, sofrem com mudanças na rotina acarretada pela doença, sendo as mais impactadas pelo cuidar.</p> 2020-07-10T11:48:16+00:00 Copyright (c) 2020 Cleiton José da Silva https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude/article/view/5302 A RELAÇÃO ENTRE A PERVERSÃO DE MARQUÊS DE SADE E A SUBLIMAÇÃO: UMA POSSÍVEL INTERPRETAÇÃO PSICANALÍTICA 2020-08-03T18:44:55+00:00 Suelen Sthefani Ceccon suelen.ceccon@hotmail.com Fernanda Garbelini de Ferrante fernandadeferrante@gmail.com <p>Marquês de Sade viveu entre uma aristocracia libertina e a repressão sexual burguesa. Devido a seus comportamentos de atrocidades, foi conhecido como o mais devasso dos libertinos da França. Foi denunciado por seus hábitos e confinado, obrigado a renunciar seus atos. Escreveu obras que são consideradas uma teoria das perversões. Em liberdade, continuou a escrever e seu comportamento contrastou com sua vida pregressa. Objetiva-se discorrer sobre sua vida e a obra “A Filosofia na Alcova” (1795), fazer uma articulação entre sublimação e perversão. Esta pesquisa é uma revisão bibliográfica com base psicanalítica. Inicialmente apresenta-se o conceito da estrutura perversa e a sua relação com Sade e suas obras, posteriormente será mencionado o conceito de sublimação para Freud e Lacan, ambos concordam que se há mudança na pulsão, é possível atingir certa satisfação. Porém, a sublimação contém impasses na psicanálise que dificultam afirmar se ele conseguiu sublimar por meio de suas obras.</p> 2020-07-10T11:49:34+00:00 Copyright (c) 2020 Suelen Sthefani Ceccon, Fernanda Garbelini de Ferrante https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude/article/view/5299 TESTES FENOTÍPICOS PARA A DETECÇÃO E DIFERENCIAÇÃO DE CARBAPENEMASES EM Enterobacterales ISOLADAS DE HEMOCULTURAS DE PACIENTES ONCOLÓGICOS 2020-07-13T18:12:27+00:00 Aline Correia do Nascimento alinecorreia03@gmail.com Vitória Talita Reichardt vick.thalita@hotmail.com Jannaina Ferreira de Melo Vasco jannaina.vasco@gmail.com Luiza Souza Rodrigues luizabiomed@hotmail.com <p>Pacientes oncológicos são especialmente suscetíveis ao desenvolvimento de infecções bacterianas. Um agravante desta situação é a emergência da resistência bacteriana associada ao esgotamento de recursos farmacológicos no combate a infecções hospitalares. Neste contexto, destaca-se a resistência aos beta-lactâmicos associada à produção de enzimas tipo beta-lactamases pela família Enterobacterales, que se tornou um problema de saúde pública em todo o mundo. O objetivo do estudo foi detectar e diferenciar por métodos fenotípicos, enzimas do tipo serina e metalo-betalactamase em enterobactérias isoladas de hemoculturas de pacientes oncológico. Este estudo utilizou enterobactérias previamente isoladas de hemocultura coletadas durante o período de um ano, a partir de setembro de 2015, identificadas e avaliadas quanto ao perfil de suscetibilidade aos carbapenêmicos. Todos os isolados intermediários ou resistentes ao ertapenem, meropenem ou imipenem foram incluídos no estudo e avaliados quanto à possível produção de carbapenemase pelas técnicas mCIM e eCIM. Dos 18 isolados incluídos, 14 estavam viáveis para a realização dos testes. Destes, quatro foram positivos no teste mCIM, sugerindo a produção de carbapenemase pelas bactérias testadas, e nenhuma foi positiva no eCIM, excluindo assim tratar-se de metallo-betalactamases. A disseminação dos mecanismos de resistência à classe dos antibióticos carbapenêmicos, especialmente entre os bacilos Gram-negativos, é preocupante, entretanto sua ocorrência é variável entre os serviços de saúde. Este estudo reforça a importância de conhecer a epidemiologia local quanto ao perfil de suscetibilidade dos isolados bacterianos e a investigação dos possíveis mecanismos de resistência, a fim de estabelecer medidas de controle e terapias empíricas adequadas ao perfil hospitalar.</p> 2020-07-10T11:50:25+00:00 Copyright (c) 2020 Aline Correia do Nascimento, Vitória Talita Reichardt, Jannaina Ferreira de Melo Vasco, Luiza Souza Rodrigues https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude/article/view/5276 COMO A ANSIEDADE INTERFERE NA QUALIDADE DE VIDA: UM ESTUDO DE CASO SOB A ÓTICA DA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO 2020-07-13T18:12:28+00:00 Claudiane Magrin Araujo claudiane_araujo@hotmail.com Pedro Guilherme Basso Machado pgbmachado@hotmail.com <p lang="en" align="justify"><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: medium;"><span style="font-family: Arial, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span lang="pt-BR"><strong>Resumo: </strong></span></span></span><span style="font-family: Arial, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span lang="pt-BR">O objetivo deste artigo foi o de discutir como a ansiedade interfere na qualidade de vida em um estudo de caso de cliente identificada como A.L, 15 anos, com uso de referencial teórico da Análise do Comportamento. Trata-se de um estudo longitudinal, exploratório com análise qualitativa. A ansiedade é considerada uma alteração no organismo caracterizada por um conjunto de sintomas somáticos que interferem no funcionamento comportamental interno e externo. Na Análise do Comportamento o termo ansiedade, refere-se a um episódio emocional no qual há interação entre comportamentos operantes e respondentes. A ansiedade em graus reduzidos pode ser funcional, pois é a mesma que move os indivíduos para realizarem atividades do cotidiano, entretanto em graus elevados pode trazer consequências aversivas na qualidade de vida, podendo inclusive atrapalhar no desenvolvimento das atividades cotidianas. A qualidade de vida é a aproximação da satisfação e do bem estar de si mesmo e com meio biopsicossocial e ambiental. No presente estudo de caso, a psicoterapia visou diminuir a magnitude sentida da ansiedade em A.L. e promover a sua qualidade de vida. Para tanto utilizaram-se técnicas como a modelagem, teste psicológico, relaxamento progressivo, vínculo com a mãe, análise de vídeo, reforço de condutas saudáveis e atividades reflexivas para a promoção do autoconhecimento. Obtiveram-se mudanças no comportamento da cliente, de acordo com percepção do terapeuta, da mesma e de sua mãe, no sentido de diminuição da magnitude do comportamento ansioso e promoção da qualidade de vida. O que denota que o processo psicoterápico foi funcional. Por fim, cabe destacar que mudanças no presente trazem consequências futuras na vida das pessoas, o que reforça a importância da gestão da ansiedade, em especial em indivíduos adolescentes. Considera-se que o caso foi apresentado e o objetivo do estudo foi atingido. Cabe destacar por fim que nem o caso e nem a literatura foram esgotados, contudo o estudo pode servir futuramente como referencial para novas pesquisas relacionadas às temáticas apresentadas.</span></span></span></span></span></p> <p lang="en" align="justify"><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: medium;"><span style="font-family: Arial, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span lang="pt-BR"><strong>Palavras Chave:</strong></span></span></span> <span style="font-family: Arial, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span lang="pt-BR">análise do comportamento; ansiedade; qualidade de vida; psicoterapia, ambiente familiar.</span></span></span></span></span></p> 2020-07-10T11:51:40+00:00 Copyright (c) 2020 Claudiane Magrin Araujo, Pedro Guilherme Basso Machado https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude/article/view/5233 ADEQUAÇÃO DA INGESTÃO DE MICRONUTRIENTES EM CRIANÇAS DE IDADE ESCOLAR 2020-07-13T18:12:28+00:00 Eduarda Vicente Cristofari dudacristofari@hotmail.com <p>Cada micronutriente possui uma finalidade específica e contribui de forma diferente e única para o bom funcionamento do organismo, promovendo a homeostase.<strong> </strong>A criança que possui ingestão inadequada de micronutrientes sofre consequências a curto, médio e longo prazo, como por exemplo: redução da capacidade cognitiva, alterações no sistema imunológico, dificuldades na realização das reações químicas e aumento das infecções. O presente estudo teve como objetivo a realização de uma análise quantitativa do consumo alimentar dos escolares e fez-se mediante aplicação de diário alimentar. Foi realizada avaliação antropométrica, classificando os escolares de acordo com os percentis de IMC/I e E/I e avaliou-se a ingestão diária de micronutrientes conforme as recomendações de Ingestão Dietética de Referência. Um total de 43 escolares foram avaliados e conforme o IMC/I, 39,0% deles encontrava-se em sobrepeso e obesidade. De acordo com a E/I, 40,0% dos escolares estavam abaixo da estatura considerada ideal. No que tange a avaliação da ingestão alimentar, no sexo feminino prevaleceu a inadequação de ferro 71,4%, niacina 57,1% e zinco 57,1%. No sexo masculino, predominou a ingestão de quantidades inadequadas de Cálcio 55,1% e Zinco 55,1%. O sexo não influenciou a ingestão de micronutrientes. Todavia, é de suma importância reconhecer o estado nutricional das crianças, para que seja possível uma intervenção precoce e evitar possíveis danos à saúde. <strong></strong></p> 2020-07-10T11:53:40+00:00 Copyright (c) 2020 Eduarda Vicente Cristofari