Cadernos da Escola de Saúde https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude <p>O Caderno da Escola de Saúde do UniBrasil é uma publicação semestral de caráter técnico-científico, que tem por objeto contribuir na divulgação de trabalhos nas áreas de Ciências Biológicas e da Saúde. Editado pelo Centro Universitário Autônomo do Brasil do Complexo de Ensino Superior do Brasil – UniBrasil, o qual tem como missão "Formar, por meio de processos sustentáveis, pessoas que possam assumir a plenitude da condição humana, pela geração e experimentação de saberes, idéias e valores comprometidos com a realidade brasileira."</p> <p><strong>Qualis Capes</strong>: B5 (<a href="/index.php/cadernossaude/about/editorialPolicies#custom-1">outros estratos</a>)<br><strong>Fundação:</strong><br><strong>e-ISSN:</strong> 1984-7041<br><strong>Título Abreviado:</strong> Cad. Esc. de Sau.<br><strong>email: </strong>cadernosaude@unibrasil.com.br<br><strong>Editora: </strong><a href="http://www.unibrasil.com.br/" target="_blank" rel="noopener">UniBrasil</a></p> Centro Universitário Autônomo do Brasil - UniBrasil pt-BR Cadernos da Escola de Saúde 1984-7041 <p class="CM10">Transferimos os direitos autorais pertinentes ao manuscrito, aceito para publicação nesta revista, para propriedade exclusiva dos Cadernos da Escola de Saúde e, concordamos que seja vedada a reprodução parcial ou total em qualquer meio de divulgação, impresso ou eletrônico, sem que a prévia e necessária autorização seja solicitada ao Conselho Diretor da Revista.</p> QUALIDADE DE VIDA DO CUIDADOR EM UNIDADE DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA EM UM HOSPITAL GERAL https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude/article/view/5287 <p><strong>Introdução:</strong> Considerando que as tarefas de acompanhar pacientes internados em Unidades de Urgência e Emergência são desencadeadoras de estresse, afetando diretamente a qualidade de vida de quem as desempenha. <strong>Objetivo:</strong> Objetiva-se, o presente estudo avaliar em que medida a internação prolongada interfere na qualidade de vida do cuidador principal de pacientes nas Unidades de Urgência e Emergência de um hospital geral em Curitiba-PR, com internação superior a dez dias. <strong>Metodologia:</strong> Para tanto, o estudo configurou-se como transversal e descritivo, com abordagem quantitativa, no qual o instrumento de avaliação foi WHOQOL-bref, elaborado pela Organização Mundial de Saúde e reduzido por pesquisadores do Grupo de Estudos em Qualidade de Vida da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. <strong>Resultados:</strong> Foi aplicado em 29 cuidadores (n=29), entre os meses de julho a setembro de 2019. Do total de participantes, 76% são do sexo feminino (n=22) enquanto que 24% do sexo masculino (n=7). <strong>Conclusão:</strong> Desse modo, observa-se que os resultados apontam que a mulher é a principal cuidadora durante o processo de adoecimento, o que permite concluir que, culturalmente, diferentemente dos homens, são ensinadas desde pequenas a assumirem a responsabilidade da casa e a função do cuidado familiar, ficando muitas vezes sobrecarregadas e próximas do doente. Ainda que algumas mulheres possuam disponibilidade, sensibilidade e o desejo de cuidar, essas tarefas não são sem efeitos em sua qualidade de vida durante o processo de hospitalização. Ao exercerem a função de cuidador, sofrem com mudanças na rotina acarretada pela doença, sendo as mais impactadas pelo cuidar.</p> Cleiton José da Silva Copyright (c) 2020 Cleiton José da Silva https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-07-10 2020-07-10 19 1 1 22 A RELAÇÃO ENTRE A PERVERSÃO DE MARQUÊS DE SADE E A SUBLIMAÇÃO: UMA POSSÍVEL INTERPRETAÇÃO PSICANALÍTICA https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude/article/view/5302 <p>Marquês de Sade viveu entre uma aristocracia libertina e a repressão sexual burguesa. Devido a seus comportamentos de atrocidades, foi conhecido como o mais devasso dos libertinos da França. Foi denunciado por seus hábitos e confinado, obrigado a renunciar seus atos. Escreveu obras que são consideradas uma teoria das perversões. Em liberdade, continuou a escrever e seu comportamento contrastou com sua vida pregressa. Objetiva-se discorrer sobre sua vida e a obra “A Filosofia na Alcova” (1795), fazer uma articulação entre sublimação e perversão. Esta pesquisa é uma revisão bibliográfica com base psicanalítica. Inicialmente apresenta-se o conceito da estrutura perversa e a sua relação com Sade e suas obras, posteriormente será mencionado o conceito de sublimação para Freud e Lacan, ambos concordam que se há mudança na pulsão, é possível atingir certa satisfação. Porém, a sublimação contém impasses na psicanálise que dificultam afirmar se ele conseguiu sublimar por meio de suas obras.</p> Suelen Sthefani Ceccon Fernanda Garbelini de Ferrante Copyright (c) 2020 Suelen Sthefani Ceccon, Fernanda Garbelini de Ferrante https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-07-10 2020-07-10 19 1 23 39 TESTES FENOTÍPICOS PARA A DETECÇÃO E DIFERENCIAÇÃO DE CARBAPENEMASES EM Enterobacterales ISOLADAS DE HEMOCULTURAS DE PACIENTES ONCOLÓGICOS https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude/article/view/5299 <p>Pacientes oncológicos são especialmente suscetíveis ao desenvolvimento de infecções bacterianas. Um agravante desta situação é a emergência da resistência bacteriana associada ao esgotamento de recursos farmacológicos no combate a infecções hospitalares. Neste contexto, destaca-se a resistência aos beta-lactâmicos associada à produção de enzimas tipo beta-lactamases pela família Enterobacterales, que se tornou um problema de saúde pública em todo o mundo. O objetivo do estudo foi detectar e diferenciar por métodos fenotípicos, enzimas do tipo serina e metalo-betalactamase em enterobactérias isoladas de hemoculturas de pacientes oncológico. Este estudo utilizou enterobactérias previamente isoladas de hemocultura coletadas durante o período de um ano, a partir de setembro de 2015, identificadas e avaliadas quanto ao perfil de suscetibilidade aos carbapenêmicos. Todos os isolados intermediários ou resistentes ao ertapenem, meropenem ou imipenem foram incluídos no estudo e avaliados quanto à possível produção de carbapenemase pelas técnicas mCIM e eCIM. Dos 18 isolados incluídos, 14 estavam viáveis para a realização dos testes. Destes, quatro foram positivos no teste mCIM, sugerindo a produção de carbapenemase pelas bactérias testadas, e nenhuma foi positiva no eCIM, excluindo assim tratar-se de metallo-betalactamases. A disseminação dos mecanismos de resistência à classe dos antibióticos carbapenêmicos, especialmente entre os bacilos Gram-negativos, é preocupante, entretanto sua ocorrência é variável entre os serviços de saúde. Este estudo reforça a importância de conhecer a epidemiologia local quanto ao perfil de suscetibilidade dos isolados bacterianos e a investigação dos possíveis mecanismos de resistência, a fim de estabelecer medidas de controle e terapias empíricas adequadas ao perfil hospitalar.</p> Aline Correia do Nascimento Vitória Talita Reichardt Jannaina Ferreira de Melo Vasco Luiza Souza Rodrigues Copyright (c) 2020 Aline Correia do Nascimento, Vitória Talita Reichardt, Jannaina Ferreira de Melo Vasco, Luiza Souza Rodrigues https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-07-10 2020-07-10 19 1 40 49 COMO A ANSIEDADE INTERFERE NA QUALIDADE DE VIDA: UM ESTUDO DE CASO SOB A ÓTICA DA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude/article/view/5276 <p lang="en" align="justify"><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: medium;"><span style="font-family: Arial, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span lang="pt-BR"><strong>Resumo: </strong></span></span></span><span style="font-family: Arial, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span lang="pt-BR">O objetivo deste artigo foi o de discutir como a ansiedade interfere na qualidade de vida em um estudo de caso de cliente identificada como A.L, 15 anos, com uso de referencial teórico da Análise do Comportamento. Trata-se de um estudo longitudinal, exploratório com análise qualitativa. A ansiedade é considerada uma alteração no organismo caracterizada por um conjunto de sintomas somáticos que interferem no funcionamento comportamental interno e externo. Na Análise do Comportamento o termo ansiedade, refere-se a um episódio emocional no qual há interação entre comportamentos operantes e respondentes. A ansiedade em graus reduzidos pode ser funcional, pois é a mesma que move os indivíduos para realizarem atividades do cotidiano, entretanto em graus elevados pode trazer consequências aversivas na qualidade de vida, podendo inclusive atrapalhar no desenvolvimento das atividades cotidianas. A qualidade de vida é a aproximação da satisfação e do bem estar de si mesmo e com meio biopsicossocial e ambiental. No presente estudo de caso, a psicoterapia visou diminuir a magnitude sentida da ansiedade em A.L. e promover a sua qualidade de vida. Para tanto utilizaram-se técnicas como a modelagem, teste psicológico, relaxamento progressivo, vínculo com a mãe, análise de vídeo, reforço de condutas saudáveis e atividades reflexivas para a promoção do autoconhecimento. Obtiveram-se mudanças no comportamento da cliente, de acordo com percepção do terapeuta, da mesma e de sua mãe, no sentido de diminuição da magnitude do comportamento ansioso e promoção da qualidade de vida. O que denota que o processo psicoterápico foi funcional. Por fim, cabe destacar que mudanças no presente trazem consequências futuras na vida das pessoas, o que reforça a importância da gestão da ansiedade, em especial em indivíduos adolescentes. Considera-se que o caso foi apresentado e o objetivo do estudo foi atingido. Cabe destacar por fim que nem o caso e nem a literatura foram esgotados, contudo o estudo pode servir futuramente como referencial para novas pesquisas relacionadas às temáticas apresentadas.</span></span></span></span></span></p> <p lang="en" align="justify"><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: medium;"><span style="font-family: Arial, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span lang="pt-BR"><strong>Palavras Chave:</strong></span></span></span> <span style="font-family: Arial, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span lang="pt-BR">análise do comportamento; ansiedade; qualidade de vida; psicoterapia, ambiente familiar.</span></span></span></span></span></p> Claudiane Magrin Araujo Pedro Guilherme Basso Machado Copyright (c) 2020 Claudiane Magrin Araujo, Pedro Guilherme Basso Machado https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-07-10 2020-07-10 19 1 50 62 ADEQUAÇÃO DA INGESTÃO DE MICRONUTRIENTES EM CRIANÇAS DE IDADE ESCOLAR https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude/article/view/5233 <p>Cada micronutriente possui uma finalidade específica e contribui de forma diferente e única para o bom funcionamento do organismo, promovendo a homeostase.<strong> </strong>A criança que possui ingestão inadequada de micronutrientes sofre consequências a curto, médio e longo prazo, como por exemplo: redução da capacidade cognitiva, alterações no sistema imunológico, dificuldades na realização das reações químicas e aumento das infecções. O presente estudo teve como objetivo a realização de uma análise quantitativa do consumo alimentar dos escolares e fez-se mediante aplicação de diário alimentar. Foi realizada avaliação antropométrica, classificando os escolares de acordo com os percentis de IMC/I e E/I e avaliou-se a ingestão diária de micronutrientes conforme as recomendações de Ingestão Dietética de Referência. Um total de 43 escolares foram avaliados e conforme o IMC/I, 39,0% deles encontrava-se em sobrepeso e obesidade. De acordo com a E/I, 40,0% dos escolares estavam abaixo da estatura considerada ideal. No que tange a avaliação da ingestão alimentar, no sexo feminino prevaleceu a inadequação de ferro 71,4%, niacina 57,1% e zinco 57,1%. No sexo masculino, predominou a ingestão de quantidades inadequadas de Cálcio 55,1% e Zinco 55,1%. O sexo não influenciou a ingestão de micronutrientes. Todavia, é de suma importância reconhecer o estado nutricional das crianças, para que seja possível uma intervenção precoce e evitar possíveis danos à saúde. <strong></strong></p> Eduarda Vicente Cristofari Copyright (c) 2020 Eduarda Vicente Cristofari https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-07-10 2020-07-10 19 1 63 77