RELAÇÃO FAMÍLIA-ESCOLA: A PERSPECTIVA DOS PAIS QUE POSSUEM FILHOS EM ESCOLAS PÚBLICAS E PRIVADAS

  • Giovana Oliveira Unibrasil Centro Universitário
  • Noemi Cordeiro Unibrasil
  • Cristian Guilherme Valeski de Alencar UniBrasil
Palavras-chave: Relação família-escola; Professores; Pais.

Resumo

O presente estudo tem por objetivo levantar informações e evidenciar como pode ocorrer a ponte entre família e escola, de que maneira ela está sendo construída pelos pais. Foi utilizado um questionário qualitativo semiestruturado aplicado a pais, dentre eles quatro mães e um pai, com seus filhos entre o quarto ano do Ensino Fundamental e primeiro ano do Ensino Médio, totalizando cinco participantes. O questionário que contém oito perguntas abertas pretende de maneira sucinta verificar à perspectiva dos pais em ralação as duas instituições (familiar e educacional), partindo do pressuposto de que as mesmas possuem responsabilidades e tarefas distintas, no entanto compartilham do mesmo objetivo, tendo por finalidade preparar o indivíduo para desenvolver-se em seus papéis na vida socioeconômica e cultural. Se obteve como justificativa para esse estudo a importância do âmbito escolar para o desenvolvimento da criança e adolescente, que a longo prazo pode positivamente ou negativamente influenciar seu contexto. As perguntas direcionadas aos pais visam compreender o nível de interação entre família-escola, bem como o relacionamento professor-aluno, buscando elucidar as dificuldades e os impasses para se estabelecer e solidificar de forma integradora esta convivência. Pode-se perceber pelo estudo realizado que os pais que possuem filhos no ensino fundamental, encontram maior proximidade com a escola e professores, em contrapartida, os pais com filhos em séries mais avançadas, costumam comparecer na escola somente quando solicitado, mantendo assim, um vínculo superficial com a instituição de ensino. Um ponto que chama a atenção na pesquisa é o despreparo demonstrado por alguns professores frente às demandas de socialização entre família-escola e escola-aluno. Nos resultados também aparece a contradição que expõe que, mesmo entendendo a importância do vínculo em questão para aprendizagem, a pais que não frequentam as reuniões e ainda assim concordam que a família não colabora de maneira contundente. Considerando que os pais sabem diferenciar o papel da escola e da família nesta relação, é possível notar que ainda se faz necessário estabelecer uma conexão harmônica que contribuirá para o crescimento dos alunos, dos professores e da instituição como um todo.

Publicado
2021-06-11
Seção
Psicologia

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)