A mulher na ditadura militar: uma análise das limitações e consequências da participação política feminina

  • Larissa Tomazoni
Palavras-chave: Direitos Fundamentais, Políticas Públicas, Diversidade

Resumo

Artigo que aborda aspectos relativos à atuação política feminina em um contexto específico: a ditadura civil militar no Brasil, entre 1964 e 1984, priorizando elementos relativos à atuação de mulheres denominadas pelo governo ditatorial como subversivas, em virtude do seu envolvimento com movimentos de resistência – civil, armada, partidária – ao regime. Destaca-se o caráter misógino da repressão - mencionando a especificidade de certas torturas empregadas somente em mulheres (relacionadas à questão do sexo e da maternidade, por exemplo) – e também no interior da própria militância, em que, mediante análise documental, verifica-se conotação discriminatória e sexista sofrida pelas mulheres pelos militantes homens. Finaliza enfatizando ser complexo abordar historicamente o tema da militância feminina na resistência à ditadura civil militar sem um debate aprofundado sobre questões relativas às relações de gênero no Brasil entre as décadas de 1960 e 1980.

Publicado
2017-04-13

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>