A TEORIA DE CORREÇÃO MORAL DO DIREITO DE ROBERT ALEXY

  • Marcelo Fonseca Gurniski UNIBRASIL
Palavras-chave: CASOS DIFÍCEIS, CORREÇÃO, MORAL, DISCRICIONARIEDADE JUDICIAL

Resumo

 

 

Referências

ALEXY, Robert. Teoria da argumentação jurídica. Tradução de: SILVA, Zilda Hutchinson Schild. São Paulo: Editora Landy, 2001.


ALEXY, Robert. Teoria dos direitos fundamentais. Tradução de: DA SILVA, Virgílio A. São Paulo: Malheiros, 2008.


ALEXY, Robert; et al. Dignidade humana, direito sociais e não-positivismo inclusivo. Florianópolis: Qualis, 2015.


APALATEGUI, José Manuel Cabra. Corrección y racionalidade em el discurso jurídico. Revista de Direitos Fundamentais & Democracia, Curitiba, v. 25, n. 3, pp. 133/159, set./dez. 2020. Disponível em: https://revistaeletronicardfd.unibrasil.com.br/index.php/rdfd/article/view/2119/671.pdf. Acesso em: 05 jan. 2020.


ATIENZA, Manuel. As razões do direito: teoria da argumentação jurídica. Tradução de: CUPERTINO, Maria Cristina Guimarães. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2016.


BLANCO, Carolina Souza Torres. Racionalidade e correção da decisão jurídica em Ronald Dworkin, Jürgen Habermas e Robert Alexy. Dissertação de mestrado. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Pós-Graduação em Direito. São Paulo, 2014. Disponível em: https://tede.pucsp.br/bitstream/handle/6651/1/Carolina%20Souza%20Torres%20Blanco.pdf. Acesso em: 10 jul. 2020.


CHUEIRI, Vera Karam de; SAMPAIO, Joanna Maria de Araújo. Coerência, integridade e decisões judiciais. Revista de Estudos Jurídicos UNESP, Franca, v. 16, n. 23, p. 367-391, 2012. Disponível em: https://ojs.franca.unesp.br/index.php/estudosjuridicosunesp/article/view/572. Acesso em: 10 jun. 2020.


FERREIRA, Josialdo Aparecido Batista. O princípio da dignidade da pessoa humana na jurisprudência do Supremo Tribunal Federal: uma crítica à discricionariedade judicial a partir da teoria do Direito como integridade. Dissertação de mestrado. Universidade de Brasília. Pós-Graduação em Direito. Rio Branco, 2017. Disponível em: https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/31105/1/2017_JosialdoAparecidoBatistaFerreira.pdf. Acesso em: 10 jul. 2020.


GABARDO, Emerson; VIANA, Ana Cristina Aguilar; WASILEWSKI, Dione J. Teoria da argumentação jurídica em confronto com o populismo judicial. Revista de Estudos Constitucionais, Hermenêutica e Teoria do Direito, São Leopoldo, v. 12, n. 3, pp. 516/537, set./dez. 2020. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/RECHTD/article/view/rechtd.2020.123.12/60748313. Acesso em: 20 jan. 2021.


GURNISKI, Marcelo Fonseca. Integridade do Direito como meio de controle da discricionariedade judicial. Anais da VII jornada de direitos fundamentais. Fortaleza, v. 1, 2020. Disponível em: https://www.unifor.br/documents/392178/3101527/Marcelo+Fonseca+Gurniski.pdf/ec5ee997-3613-4221-6607-f98bb3f1fa45. Acesso em: 05. Dez. 2020.


HART, H. L. A. O conceito de direito. Tradução de: CIPOLLA, Marcelo Brandão. São Paulo: Editora WMF Martins Forense, 2009.


MARIN, Jeferson Dytz; FEDRIGO, Camila Paese. Decisão e argumentação em Alexy (limites aplicativos da teoria). Um freio à discricionariedade? Revista de Estudos Constitucionais, Hermenêutica e Teoria do Direito. São Leopoldo, v. 7, n. 1, pp. 70/79. jan./abr. 2015. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/RECHTD/article/view/rechtd.2015.71.07/4549. Acesso em: 05 Dez. 2020.


PIRES, Teresinha Inês Teles. Decisão jurídica e integridade do direito na hermenêutica política de Ronald Dworkin. Revista de Direitos Fundamentais & Democracia, Curitiba, v. 24, n. 2, pp. 102/127, mai./ago. 2019. Disponível em: https://revistaeletronicardfd.unibrasil.com.br/index.php/rdfd/article/view/1228. Acesso em: 15 jul. 2020.


SAAVEDRA, Giovani Agostini. Jurisdição e democracia: uma análise a partir das teorias de Jürgen Habermas, Robert Alexy, Ronald Dworkin e Niklas Luhmann. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2006.


STRECK, Lenio Luiz. Hermenêutica, constituição e autonomia do Direito. Revista de Estudos Constitucionais, Hermenêutica e Teoria do Direito. São Leopoldo, v. 1, n. 1, pp. 65/77. jan./jun. 2009. Disponível em: http://www.revistas.unisinos.br/index.php/RECHTD/article/view/5137/2389. Acesso em: 05 Dez. 2020.


STRECK, Lenio Luiz. A crítica hermenêutica do Direito e a questão da discricionariedade judicial. In: STRECK, Lenio Luiz. (Coord.). A discricionariedade nos sistemas jurídicos contemporâneos. 2. ed. Salvador: JusPodivm, 2019.


STRECK, Lenio Luiz. Hermenêutica e princípios da interpretação constitucional. In: CANOTILHO, J. J. Gomes et al. (Coord.). Comentários à constituição do Brasil. São Paulo: Saraiva; Almedina, 2013.


STRECK, Lenio Luiz. Porque a discricionariedade é um grande problema para Dworkin e não o é para Alexy. Revista Direito e Práxis. Rio de Janeiro, v. 4, n. 7, 2013, pp. 343/367, 2013. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=350944518017. Acesso em: 20 jun. 2020.


STRECK, Lenio Luiz; MORBACH JÚNIOR, Gilberto. Interpretação, integridade, império da lei: o direito como romance em cadeia. Revista de direitos e garantidas fundamentais, Vitória, v. 20, n. 3. Pp. 47/66, set./dez. 2019. Disponível em: http://sisbib.emnuvens.com.br/direitoegarantias/article/view/1795/pdf. Acesso em: 20 jul. 2020.


ZANON JÚNIOR, Orlando Luiz. Hermenêutica e teorias argumentativas: contraposição ou complementação. Revista Novos Estudos Jurídicos, Itajaí, v. 21, n. 3, pp. 909/939, set./dez. 2016. Disponível em: https://www.academia.edu/download/50536990/36._Hermeneutica_e_Teorias_Argumentativas_NEJ.pdf. Acesso em: 20 jul. 2020.
Publicado
2021-11-18