FIBROSE CÍSITICA E A IMPORTÂNCIA DO CUIDADO NUTRICIONAL

  • Thais Mazurek UNIBRASIL
  • Miriellen Prestes de oliveira
  • Kaohane Monique de Laras
  • Laura Velho Pereira
  • Edilceia Domingues do Amaral Ravazzani
Palavras-chave: fibrose cística; nutrição; tratamento; intervenção nutricional.

Resumo

A fibrose cística (FC) ou doença do beijo salgado é uma doença genética de herança autossômica recessiva, comum em grupos descendentes de caucasianos e sem cura, que compromete vários órgãos e sistemas. Manifesta-se pelo gene defeituoso Cystic Fibrosis Transmembrane Conductance Regulator (CFTR) e faz com que o corpo produza muco mais denso, obstruindo os ductos das glândulas exócrinas, desta forma o tratamento rigoroso é essencial para o fibrocístico. A alimentação e o quadro clínico do paciente tem sido um grande obstáculo para equipe multiprofissional, assim o objetivo deste trabalho foi realizar uma breve análise sobre os aspectos clínicos e nutricionais da FC por meio de revisão de literatura. Na FC as mutações no gene CFTR resultam na ausência ou disfunção da proteína que funciona como um canal de cloro nas membranas apicais das células epiteliais, essa disfunção faz com que o corpo produza muco de 30 a 60 vezes mais espesso que o usual e isso contribui para o aparecimento de três principais problemas: doença pulmonar obstrutiva crônica, níveis elevados de eletrólitos no suor e insuficiência pancreática com uma perda de enzimas digestivas, o que favorece à desnutrição e má absorção dos nutrientes. Tosse crônica, diarreia crônica e desnutrição são as manifestações clínicas mais comuns e o diagnóstico da doença deve ser feito através do exame de tripsinogênio imunorreativo em duas dosagens sendo feita na triagem neonatal. Frente a duas dosagens positivas, faz-se o teste do suor para a confirmação ou a exclusão da FC. A terapia nutricional no tratamento da fibrose cística é essencial, pois está diretamente ligada à sobrevida e qualidade de vida do paciente, por isso recomenda-se um aporte calórico de 120% da Recommended Dietary Allowances (RDA) para idade e sexo, em casos de desnutrição ou exacerbação pulmonar essa necessidade pode ser de até 200%. Os macronutrientes são distribuídos da seguinte forma: as proteínas devem constituir entre 12 a 15% do valor calórico total, carboidrato e lipídios entre  35 a 45%, sendo 1 a 3% para ácidos graxos essenciais. Também é necessária a utilização de enzimas pancreáticas e suplementação vitamínica, em especial as vitaminas lipossolúveis. Conclui-se ser imprescindível a realização do diagnóstico precoce da FC, para início imediato do tratamento a fim de minimizar manifestações clinicas e manter um adequado estado nutricional do paciente. Importante ressaltar, ainda, o trabalho da equipe multidisciplinar no tratamento da fibrose cística, pois ela proporciona suporte aos diferentes aspectos da doença, porém o cuidado nutricional é essencial para a saúde do paciente. O tema requer mais estudos, de forma a proporcionar aos profissionais, mais informações e consequentemente contribuir para elevar a taxa de sobrevida e a qualidade de vida dos fibrocísticos.

Publicado
2021-06-11
Seção
Nutrição

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>