AVALIAÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS EM AMOSTRAS DE ERVA-MATE (Ilex paraguariensis St. Hil)

  • Daniele Argenta Kresta Iniciação científica, Curso de Farmácia, Unibrasil
  • Gabriela Silveira Acosta Iniciação científica, Curso de Farmácia, Unibrasil
  • Cristina Peitz de Lima Unibrasil
Palavras-chave: Ilex paraguariensis, compostos fenólicos, antioxidante, erva-mate.

Resumo

A erva-mate (Ilex paraguariensis St. Hil. Aquifoliaceae) é uma espécie nativa da América do Sul que é popularmente conhecida como “erva-mate” ou “mate”. É uma das bebidas mais populares e amplamente consumidas no sul do Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, onde é usada na forma de decocção ou infusão, como chá, chimarrão e tererê. A produção de erva-mate têm importante papel econômico no sul do Brasil, a planta está presente em pequenas e grandes propriedades, gerando empregos. A erva mate apresenta em sua composição compostos fenólicos. Estes possuem propriedades antioxidantes e auxiliam na prevenção de danos oxidativos, relacionados ao surgimento de diversas doenças. A maioria dos compostos fenólicos é biodisponível. Os mecanismos de oxidação são objeto de estudos e pesquisas de indústrias farmacêuticas, pois os processos de oxidação são os grandes responsáveis pelo envelhecimento de organismos vivos. Entre as substancias com atividade antioxidante estão os compostos fenólicos, que são capazes de neutralizar radicais livres. O objetivo do presente trabalho foi analisar a concentração de compostos fenólicos de  cinco amostras de erva mate para chimarrão obtidas no comercio da cidade de Curitiba, PR. Cada amostra foi moída e tamisada em tamis com malha de 60 mesh.  Após a moagem das amostras, foram preparados extratos aquosos, por meio de refluxo, utilizando 5 g de erva mate moída e 125 mL de água destilada, durante 30 minutos. Após resfriamento o material foi filtrado e o liquido obtido foi completado para o volume de 250 mL com água destilada. Em seguida foi feito o doseamento dos compostos fenólicos utilizando o reativo de Folin Ciocalteau, o sistema caracteriza-se por uma mistura de ácidos de coloração amarelada em meio básico. Os fenóis contidos nas amostras são oxidados em meio básico e reagem com os ácidos formando composto com cor azul. A absorbância das amostras foi avaliada em 760 nm em espectrofotômetro. Os valores obtidos para as amostras de erva mate foram de 284,24 mg/100g a 334,63 mg/100g. Nos resultados da determinação de compostos fenólicos observa-se que as amostras 1 e 2 demonstraram-se estatisticamente iguais, assim como as amostras 3 e 4, estas com teor de compostos fenólicos mais elevados. Os compostos fenólicos são substâncias que existem principalmente nas plantas. A importância dada a estes compostos deve-se ao fato de muitos possuírem propriedades benéficas para a saúde humana. Os compostos fenólicos possuem propriedades biológicas e químicas entre as quais se destaca a atividade antioxidante. A erva mate pode ser considerada uma fonte de compostos fenólicos na alimentação. As amostras de erva mate analisadas neste trabalho apresentaram concentração de compostos fenólicos entre 284,24 mg/100g a 334,63 mg/100g.
Publicado
2020-01-22
Seção
Farmácia

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)