Estudo retrospectivo de família com síndrome de stickler. Síndrome de stickler em família paranaense

Christopher Pereira, Salmo Raskin, Liya Mikami, Lilian Pereira Ferrari

Resumo


Objetivo: caracterização e análise da Sindrome de Stickler (SS) com base em revisão literária e análise retrospectiva de prontuário de portador de SS. Métodos: As pesquisas bibliográficas foram realizadas nas bases de dados eletrônicos Pubmed, Scielo e prontuário médico. A análise molecular foi realizada por meio de sequenciamento completo do gene COL2A1. Resultados: Foi detectada no paciente a mutação p.arg501X no gene COL2A1, herdada de forma autossômica dominante. É importante destacar que até então esta mutação não havia sido descrita na literatura, associada aos sinais clínicos característicos de pacientes com SS. Conclusões: No paciente avaliado foi possível a confirmação por meio de avaliação molecular que se destaca como um fator importante, pois a partir do diagnóstico comprovado o tratamento precoce pode ser introduzido e contribuir uma melhor qualidade de vida para o paciente com SS, bem como para o aconselhamento genético dos familiares deste.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Cadernos da Escola de Saúde. ISSN Eletrônico: 1984-7041.