Avaliação do padrão de uso de estimulantes em uma faculdade de Curitiba-PR

  • Cristiane Armstrong Tsuda
  • Adriana de Oliveira Christoff
Palavras-chave: Substâncias Psicoativas, Universitários, Prevenção

Resumo

Estudos realizados com estudantes universitários apontam o crescimento do uso de substâncias psicotrópicas com um tendencioso aumento do uso de substâncias estimulantes como anfetaminas, visando a melhoraria da capacidade física e mental. Esse trabalho teve por objetivo avaliar o padrão de uso de estimulantes e apresentar estratégias para prevenção do uso. O estudo foi realizado nas dependências de uma Faculdade de Curitiba-PR, onde foram recrutados 405 estudantes universitários de diversas áreas. Para esta pesquisa foi utilizado um instrumento de triagem baseado no ASSIST (Alcohol, Smoking and Substance Involvement Screening Test), adaptado com questões referentes ao consumo de estimulantes. Os resultados obtidos demonstraram o consumo de estimulantes, como: Ecstasy (62,50%), Sibutramina (21,88%) e Metilfenidato (18,75%). Através desse estudo foi possível observar a prevalência do consumo de estimulantes, bem como conhecer os fatores que condicionam os jovens ao uso de substâncias psicotrópicas. Revelando a importância da realização de trabalhos focados na tentativa de conscientizar a população com ações voltadas à prevenção sobre o uso de qualquer substância que possa causar prejuízo à saúde física e principalmente mental do indivíduo além de levá-lo a ter sérios problemas no convívio em sociedade.
Publicado
2017-03-14
Seção
Artigo Original