SABERES MATERNOS ACERCA DA ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR

  • Bianca da Silva Mariano
  • Jéssica Luize de Moraes
  • Edilceia Domingues do Amaral Ravazzani
Palavras-chave: alimentação complementar, nutrição do lactente, aleitamento materno, alimentação complementar precoce

Resumo

A Organização Mundial de Saúde (OMS, 2001) recomenda que o aleitamento materno exclusivo seja mantido até os seis meses de idade e a partir desse momento deve ser iniciada a alimentação complementar, que é representada pela introdução de outros alimentos e líquidos além do leite materno. O presente estudo procurou avaliar a percepção das mães quanto ao conceito de alimentação complementar. Trata-se de estudo qualitativo descritivo. A amostra reuniu 6 mães com filhos de até um ano de idade, e que iniciaram a alimentação complementar precocemente. O estudo foi realizado em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) da região metropolitana de Curitiba/PR, no ano de 2016. Os dados foram coletados através de uma entrevista gravada e analisada por meio da técnica de análise de conteúdo, proposta por Bardin (1997). Foi identificado por meio dos relatos das mães, um baixo conhecimento quanto ao tema abordado, que pode demonstrar a falta de orientações por parte dos profissionais de saúde. Dessa forma, a abordagem das desvantagens dessa prática inadequada e o incentivo ao aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade, podem auxiliar na redução da prática incorreta e na prevenção de doenças associadas à alimentação complementar precoce.
Publicado
2017-08-24
Seção
Artigo Original